Séries e filmes sobre viagem no tempo e realidade paralela para quem está órfão de “Dark”

A Netflix liberou, no último sábado (27), a terceira temporada de “Dark”, série alemã de maior sucesso no catálogo do streaming. Com viagens no tempo, universos paralelos e mistérios complexos, a trama conquistou o público e a crítica. Para saber mais, na coluna Uma Série de Coisas do portal FolhaPE tem o resumo da primeira e segunda temporada, além do esclarecimento de cinco dúvidas antes da terceira.

O enredo de “Dark” se inicia quando Mikkel, uma criança de nove anos, desaparece na cidade de Winden. Quando outro jovem também some, as pessoas começam a desconfiar que os crimes possam estar ligados a outro desaparecimento de décadas atrás. A busca por respostas vão expor segredos de quatro famílias da cidade ao passo que informações absurdas começam a vir à tona. A série completa está disponível na Netflix.

Mas para quem já maratonou tudo e está com aquela sensação de vazio no coração, fizemos uma lista com filmes e séries com temáticas semelhantes ou que se aproximam bastante do que foi visto em “Dark”. Confira:

A Chegada (2016)

Amy Adams interpreta a linguista Louise Banks que é chamada às pressas quando naves alienígenas aterrissam nas principais cidades do mundo. Ao lado do militar Ian Donnelly (Jeremy Renner), eles precisam desenvolver métodos de comunicação com os visitantes e traduzir a simbologia das mensagens. A descoberta fica por conta de um roteiro bem desenvolvido que dá informações discretas e subjetivas sobre a possibilidade de poder ver o futuro e compartilha-las. Com oito indicações ao Oscar, “A Chegada” está disponível na Globoplay e Amazon Prime Video.

Time Lapse (2015)

Já imaginou encontrar um apetrecho fotográfico que tira fotos do futuro? Em “Time Lapse”, três amigos fazem a descoberta e logo pensam em usa-la para fins pessoais, como ter previamente os números da loteria, por exemplo. Tudo muda quando a máquina começa a mostrar informações de um futuro não muito agradável para o trio. O longa é criativo e entra facilmente para o grupo de filmes para quebrar a cabeça. Disponível na Globoplay.

Contra o Tempo (2011)

Em “Contra o Tempo”, Jake Gyllenhall vive um soldado que entra na mente de um homem em seus últimos minutos de vida, com o objetivo de impedir que o trem onde estava exploda e mate dezenas de pessoas. A missão consiste em repetir os mesmos instantes até descobrir quem plantou a bomba e, assim, impedir que a tragédia aconteça. Além de Gyllenhall, o longa conta com Michelle Monaghan (Missão Impossível 3), Vera Farmiga (Bates Motel) e Jeffrey Wright (Westworld) no elenco. Fan Fact: A direção é de Duncan Jones, filho do astro do rock David Bowie. “Contra o Tempo” está disponível na Amazon Prime Video.

Te Amarei Para Sempre (2009)

Também conhecido como “A Mulher do Viajante do Tempo”, nome original do livro em que é adaptado, o filme é o mais leve da lista. Isso porque mesmo que se trate de viagens no tempo, o enredo optou destacar o gênero de romance mais do que o de ficção científica.

Henry (Eric Bana) e Claire (Rachel McAdams) se conhecem quando criança e, mais tarde, se tornam namorados. O que poderia ser uma vida longa e saudável, acaba trazendo angústias e incertezas quando o casal passa por vários desencontros, já que devido a uma mutação genética, Henry viaja no tempo descontroladamente. “Te Amarei Para Sempre” não está disponível em nenhum streaming, mas é encontrado para aluguel ou compra na Google Play.

Fringe (2008-2013)

Do mesmo criador de “Lost” e “Alias”, “Fringe” é uma série de ficção científica que tem a agente especial do FBI, Olivia Dunham (Anna Torv), investigando os casos mais incomuns e bizarros que aparecem. Até aí, a série se aproxima muito mais de “Arquivo X” do que da alemã “Dark”, mas dentro dos vários arcos que Olivia soluciona, está um muito interessante, desenvolvido na original Netflix apenas nos últimos episódios: realidades sobrepostas.

Ao final da segunda temporada de “Dark”, vemos uma Martha de outro mundo chegando de última hora para salvar Jonas. Já em “Fringe”, é apresentado ao público um universo paralelo, com todos os personagens que conhecemos com personalidades diferentes. Lá, por exemplo, os ataques do 11 de setembro não destruíram o World Trade Center.

Outlander (2014-presente)

Protagonizada por Caitriona Balfe e Sam Heughan, “Outlander” tem quatro temporadas disponíveis na Netflix e mistura fatos históricos com ficção científica. Clair (Balfe) e seu marido, Frank (Heughan), viajam para a Escócia quando são separados contra a vontade do casal. De alguma maneira ela viajou no tempo e aterrissou em 1743. Sem saber como voltar, ela é apresentada a uma época bem diferente da sua, incluindo o jovem Jamie Fraser e o antepassado de seu marido Frank, Jonathan Randall. No Brasil, a série é exibida no Fox Premium 1.

12 Macacos (filme e série)

A série “12 Macacos” que estreou em 2015 é um rebot do filme de mesmo nome, lançado em 1995. Com algumas diferenças no enredo, a história geral começa depois que um vírus dizimou o planeta e os que sobreviveram passaram a viver no subterrâneo. O protagonista, James Cole – na série, interpretado por Aaron Stanford e, no filme, por Bruce Willis –, é escolhido para voltar no tempo a fim de impedir que o desastre aconteça. O ator Brad Pitt ganhou um Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante pelo seu trabalho no longa, que também chegou a ter duas indicações no Oscar, uma para Melhor Ator Coadjuvante (Pitt) e outra para Melhor Design de Figurino. A série está disponível no catálogo do NOW e o filme para aluguel ou compra no mesmo streaming.

Os clássicos

De volta para o futuro (1985)

É claro que os clássicos não poderiam ser deixados de lado, começando pela trilogia “De Volta Para o Futuro” que dispensa apresentações. Os filmes marcaram época e até possui certa semelhança com “Dark” nas situações em que os personagens do futuro encontram os do passado. Os três filmes podem ser vistos na Amazon Prime Video.

Franquia Matrix (1999)

Outro fenômeno que não pede apresentações é a franquia Matrix, que já teve a produção do seu quarto filme confirmada para breve. Além disso, a série “Dark” usa “Matrix” como fonte, seja em menções como “falha na matrix” ou para explicar sua trama. Um exemplo claro disso está na semelhança da jornada de Jonas (Louis Hofmann) e Neo (Keanu Reeves), ambos questionadores da realidade em que vivem. Para relembrar a sequência de filmes das irmãs Wachowski, basta alugar ou comprar pela Google Play.

Donnie Darko (2001)

Quando se fala em “Donnie Darko”, o ponto principal das conversas costuma girar em torno da possibilidade de ter entendido todos os pontos que o filme desenvolve ou não. Muitas interpretações podem ser feitas ao final do longa dirigido por Richard Kelly.

A história começa apresentando o jovem antissocial Donnie (Jake Gyllenhaal). Sua principal peculiaridade está no fato de ter visões de um coelho/monstro que o influencia a fazer coisas estranhas. Em uma determinada visão, o coelho prevê o fim do mundo dentro de 30 dias enquanto coisas sinistras começam a acontecer. Uma das teorias mais comuns do público é que o filme é ambientado em um universo paralelo e que Donnie precisa levar um objeto daquele mundo para o mundo de origem, a fim de evitar que os universos se destruam. Qualquer semelhança com “Dark” é mera coincidência. “Donnie Darko” está disponível na Amazon Prime Video.

Conhece mais filmes e séries sobre viagens no tempo e realidade paralela? Conta aqui nos comentários, nós queremos saber!

Um comentário Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *